Quando em meus cursos falo sobre as subdivisões do Glúteo Máximo e que vários fatores podem influenciar em sua ativação durantes os exercícios, é normal todos se espantarem.

A relação dos anglos de flexão das articulações, posição da coluna, pelve e cabeça, além do afastamento e abdução dos pés podem afetar qual porção do músculo terá uma maior ativação.

Vários estudos relataram que as porções superior e inferior do glúteo máximo têm funções funcionais diferentes (fica para outro post). Esses detalhes são importantíssimos quando falamos de estética, porém são imprescindíveis quando falamos de saúde articular e reabilitação física.

Um recente estudo comparou as amplitudes de sinal EMG das porções superior e inferior do glúteo máximo durante exercícios terapêuticos comumente usados, com a hipótese que as porções superior e inferior do glúteo máximo seriam ativadas de forma diferente entre os diferentes exercícios com base nos movimentos do quadril incorporados dentro de um determinado exercício.

Os sinais eletromiográficos (EMG) foram obtidos a partir das porções superior e inferior do glúteo máximo usando fine-wire electrodes. As amplitudes de sinal EMG normalizadas foram comparadas entre os glúteos superiores e inferiores em 11 exercícios usando uma análise de variância de duas medidas repetidas.

A parte superior do glúteo máximo apresentou atividade EMG relativa significativamente maior do que a porção inferior do glúteo máximo durante exercícios que incorporaram elementos de abdução do quadril e / ou rotação externa (5 dos 11 exercícios avaliados).
Não houve diferença significativa na ativação entre as porções superior e inferior do glúteo máximo durante os 6 exercícios restantes.

Os resultados do estudo demonstraram a ativação preferencial da porção superior do glúteo máximo durante exercícios que incorporam elementos de abdução do quadril e / ou rotação externa. Em contraste, os exercícios que envolvem principalmente a extensão do quadril visam ambas as porções do glúteo máximo com ativação similar.

_

Prof. Lucas Fontanesi
Educador Físico

CONTATO:
Celular:  (16) 99277-0137
E-mail: fontanesi@usp.br
REDES SOCIAIS:
Facebook: /fontanesilucas
_

Referência Bibliográfica:

1. SELKOWITZ MD, BENECK JG, POWERS CM. Comparison of Electromyographic Activity of the Superior and Inferior Portions of the Gluteus Maximus Muscle During Common Therapeutic Exercises. J Orthop Sports Phys Ther 2016;46(9):794-799. Epub 5 Aug 2016.

Curta e compartilhe!