Nosso organismo consegue obter energia basicamente através de 3 macronutrientes: carboidratos, proteínas e gorduras. A principal fonte de energia das células e a de mais fácil obtenção são os carboidratos – glicose. Na falta deles, seu corpo irá degradar as proteínas musculares e realizar uma reação bioquímica chamada gliconeogênese, a fim de obter glicose a partir desta proteína.

Em última opção, seu corpo começa a degradar as gorduras como fonte de energia, uma vez que, por serem molecular muito grandes, demandam muito “trabalho” celular para que isso ocorra.

dietacetogenica

Na dieta cetogênica, basicamente privamos o organismo de todo carboidrato e fornecemos proteína suficiente apenas para manter o funcionamento do organismo e tecidos saudável. Assim, forçamos a oxidação das gorduras, uma vez que não haverá outra fonte de energia.

estoquegorduraA palavra cetogênica vem de “cetose”, que é a fase do catabolismo que ocorre quando o fígado trabalha de maneira a transformar as gorduras ingeridas em ácidos graxos e corpos cetônicos, o que na sequência vai se transformar em energia para as atividades do dia a dia. No momento em que as gorduras passam a ser utilizadas como principal fonte energética, um balanço calórico favorável (ingerir menos calorias que a demanda diária) leva à queima dos estoques, ou seja, o organismo passa a consumir a gordura presente no tecido de gordura para conseguir energia.

glicerolUma dúvida que pode surgir nesse momento é a seguinte: mesmo sem a ingestão de carboidratos, a glicose sanguínea não deve permanecer em níveis adequados? Sim, caso contrário há possibilidade de ocorrerem crises hipoglicêmicas que podem ter sérias consequências. Porém, o fígado é capaz de produzir a glicose a partir de outros compostos que não são carboidratos como lactato, glicerol (parte constituinte de triglicerídeos, ou seja, gordura) e aminoácidos (partes das proteínas), por um processo chamado gliconeogênese. Desta forma, mesmo sem a ingestão de uma grande quantidade de carboidratos a glicemia consegue ser finamente controlada pelo organismo.

Os primeiros dias da dieta cetogênica são os mais difíceis, podendo ocorrer cansaço, fadiga e até desidratação. Esses sintomas ocorrem porque o corpo entra num processo de adaptação à nova forma de obtenção energética. Quando os corpos cetônicos passam a ser produzidos, o metabolismo vai voltando ao normal e essa sensação de falta de energia vai sendo substituída por até mais disposição que antes.

disposicao

A dieta cetogênica se mostra muito interessante para o tratamento de diversas doenças, tais como câncer, epilepsia, Alzheimer, diabetes, compulsão alimentar, dislipidemias etc.

gorduracorporalUma vez que não há oferta de carboidratos e restringe-se o consumo de proteínas, conseguimos controlar a liberação do hormônio insulina, que possui efeito anabólico e lipogênico (“formador de gordura”). Isso é benéfico para o tratamento da resistência insulínica, causa comum de diversas doenças crônicas e também para a redução da gordura corporal.

Gostou do texto? Tem algum assunto que gostaria de saber mais? Deixe suas sugestões!

Laís Murta
Nutricionista

CONSULTAS:

Instituto Barakat
Avenida Brasil, 239 – Jardim Europa – São Paulo
Contato: (11) 3057-3047

REDES SOCIAIS

Site: http://www.laismurta.ntr.br/

Instagram: @laismurta

SnapChat: Nutrilaismurta

Curta e compartilhe!