Há um tempo atrás eu fiz um vídeo no youtube falando sobre a influência dos anticoncepcionais nos níveis de testosterona em mulheres, e o quanto isso poderia influenciar em sua qualidade de vida.

Os contraceptivos orais são fármacos que previnem a gravidez e que apresentam também outros benefícios tais como:

  • anticoncepcional_mataa regularização do ciclo menstrual;
  • redução da tensão pré-menstrual;
  • redução da incidência de cistos ovarianos, de câncer ovariano e endometrial;

Os contraceptivos hormonais, em sua maioria são compostos por estrogênio e progesterona sintéticos e agem inibindo no cérebro os hormônios que desencadeiam a ovulação. Estes anticoncepcionais têm a função de manter níveis constantes de progesterona e estrogênio, que inibem a secreção hipofisária de LH e FSH através de um mecanismo chamado de “feedback” negativo mantendo os óvulos “adormecidos” e impedindo a ovulação.

trombose-anticoncepcionalEles podem ser constituídos por combinações de estrógenos e progestágenos ou apenas progestágenos. Os mais utilizados são os combinados, que contém os dois tipos de hormônios. O maior problema é que quando a mulher ingere a pílula o estrógeno age no fígado causando aumento da síntese de várias proteínas e enzimas. Provoca o aumento de alguns fatores de coagulação, especialmente os fatores V e VII, que determinam um impacto negativo na coagulação, principalmente se elas têm fatores de risco como quadro familiar de trombose ou são fumantes!

hipertensaoAlém disso, o anticoncepcional leva a aumento da síntese do substrato da renina, tendo como consequência em algumas mulheres o aumento da pressão arterial!!! Para as mulheres que já não são agraciadas lá com uma quantidade tão top de testosterona, os anticoncepcionais diminuem mais os níveis de testosterona circulantes por inibição direta da produção de androgênio nos ovários e por um aumento acentuado na síntese hepática de globulina de ligação ao hormônio sexual, a famosa SHBG, a principal proteína de ligação de esteroides gonadais na circulação.

testosterona_mulherQuando a testosterona está ligada a esta proteína ela se torna menos biodisponível para exercer suas funções e o que eu presencio no consultório é uma queda na concentração de testosterona livre ou fração ativa. Isso muitas vezes implica em queixas relacionadas a baixos níveis de testosterona como redução de libido, dificuldade em perder gordura e ganhar massa magra, etc.

O que fazer nestes casos? Não percam o próximo post!


Dra. Paula Leal Pajaro
Endocrinologista
Pós Graduando em Medicina Esportiva

ATENDIMENTOS:

Rua Dr. Soares Romeu, 436 – Ribeirão Preto/SP
(16) 36104889
(16) 31020562

Email para consultas: consultas@paulaleal.com.br

REDES SOCIAIS

Facebook: /drapaulaleal
Instagram: drapaulaleal
Youtube: drapaulaleal

Email para contatos profissionais: contato@paulaleal.com.br

Curta e compartilhe!